terça-feira, 28 de abril de 2015

Bolinho de arroz é versátil e amado no mundo todo

às 11:53
foto: divulgação

Arroz cozido, ovo, farinha de rosca, queijo ralado e ervas frescas. Essa é a fórmula básica – e bem sucedida – de um bolinho de arroz. A partir dela as variações são infinitas.

O bolinho de arroz pode ser considerado o pretinho básico dos quitutes: aceita uma série de ingredientes para valorizar o prato, faz bonito em casa e em restaurante e, até pela versatilidade, é uma receita difícil de enjoar. E ainda é possível incrementar o bolinho usando um queijo diferente, como o gorgonzola, ou adicionar um embutido, como o presunto cru na massa, conforme sua imaginação.

Popularmente, a crença e o costume é usar o arroz do dia ou da refeição anterior frio (senão gelado e portanto mais firme), juntar um ovo e quiçá um pouco de leite para dar liga, salpicar com parmesão ou mussarela (ou gruyère, gorgonzola, minas padrão, provolone...) ralado, temperar com salsinha (e cebolinha, alecrim, orégano ou o que mandar o coração), formar bolinhas ou cilindros (com as mãos ou com a ajuda de duas colheres) e passar na farinha (de preferência de rosca).

Daí a massa vai para o óleo quente, mas não pelando – senão o bolinho acaba tostado por fora e sem cozinhar por dentro. E bom apetite!


Fonte: UOL


0 comentários:

Postar um comentário

 

Passaparola | Copyright © 2012 | Criação - Pronúncia