quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

As diferenças entre o sal marinho e o refinado

às 14:28

Dar sabor, conservar carnes, equilibrar o amargo e o ácido e regular a fermentação de alguns alimentos, como o pão, por exemplo, são algumas das funções do sal, que é considerado um dos elementos gastronômicos mais antigos e utilizados do mundo.

 De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), um adulto deve ingerir menos de cinco gramas de sal de cozinha. Porém, para tanto, você precisa saber quais são as diferenças entre os tipos de sal que nos são oferecidos para não sair errando por aí.

As diferenças entre os dois principais e que mais geram incerteza na hora das compras: o marinho e o refinado. Começando pelo refinado, que como o próprio nome já sugere, passa por um processo de refinamento após a moagem. Ou seja, tem outros elementos adicionados a sua composição, porém, também perde importantes nutrientes essenciais durante o processo.

Por outro lado, o sal marinho é basicamente o sal grosso que também passou pelo processo de moagem (processo que reduz o tamanho do alimento). No entanto, não pelo de refinamento. Isso significa dizer que esse sal conserva mais nutrientes, como o magnésico, o cálcio e o bromo, por exemplo, e beneficia mais o organismo.

 Mas o importante aqui é entender que ambos os sais descritos acima podem ser iodados e têm a mesma classificação: comum. Diferente do sal light, que já é classificado de outra forma. Portanto, tanto o sal marinho como o sal refinado possuem iodo em suas composições e são moídos. O que os difere é como são obtidos e o fato de que um deles passa pelo processo de refinamento e o outro não.

Fonte e imagem: Vitao

0 comentários:

Postar um comentário

 

Passaparola | Copyright © 2012 | Criação - Pronúncia